Base de Arrhenius

Postado por Lucas sábado, 9 de junho de 2012 0 comentários

De acordo com a teoria de Arrhenius, base é toda a substância que aumenta a concentração
de íons hidroxila (OH-) pela sua dissociação em meio aquoso. Assim, aumenta o pH do
meio e diminui, por consequência, o pOH. De um modo geral, possuem sabor adstringente,
além de reagirem com ácidos de Arrhenius formando algum sal e água.

Classificação:
As bases de Arrhenius seguem determinadas classificações que, em tese, dependem do
número de hidroxilas ligadas ao átomo central.

Quanto ao número de OH- da molécula:
Monobases: KOH, NaOH, LiOH;
Dibases: Mg(OH)2, Ca(OH)2, Ba(OH)2;
Tribases: Al(OH)3, Fe(OH)3;
Tetrabases: Sn(OH)4, Pb(OH)4;

Quanto à força (capacidade de dissociação):
Fortes: Todos os hidróxidos de metais das famílias 1A e 2A. A exceção dos hidróxidos de
berílio e de magnésio;
Fracas: Os demais hidróxidos metálicos e de amônio (NH4OH);

Quanto à solubilidade (meio aquoso):
Solúveis: Todos os hidróxidos da família 1A e o hidróxido de amônio;
Pouco solúveis: Hidróxidos da família 2A, em geral;
Insolúveis: As demais bases. Sendo que, uma ínfima parcela sempre se dissolve, mas
é desconsiderada em relação ao total.

Mais informações sobre as bases: Info Escola.

0 comentários:

Postar um comentário